31.1.11

Há já um mês que se utiliza neste país à beira-mar plantado o novo acordo ortográfico. Acho que já tinha dito algures que sou completamente contra a coisa. Não gosto como se escreve agora e, ainda pior, não consigo ler as coisas como deve ser, porque nas belas palavrinhas alteradas é sempre forçada uma paragem [tipo a sério? outra vez].

Não gosto de ler com o novo acordo. Não me habituei. Não sei escrever. Não me apetece aprender. A primeira vez que apanhei um programa em directo cuja indicação consta no canto superior esquerdo, DIRETO, apeteceu-me mudar de canal. Nas revistas parece que estou sempre a ler a Wikipédia, no português do Brasil.

 

Assim sendo, como não gosto, não sei escrever e não quero, aqui neste espaço a escrita (?) vai ser à moda antiga. Cá modernices dessas?! nã nã...

 

 

P.S.: na eventualidade de alguma vez aparecem palavras escritas de acordo com a nova moda, não sou eu que resolvi aderir, é apenas um erro, onde me enganei ou não soube escrever. E se mais tarde me aperceber/disserem que está 'mal escrito', escrevo essa palavra 100 vezes à mão.

 

link do post Pra lá das 5, às 22:46  comentar

27.1.11

 

Pancada 10: Tirar outro curso.

 

Esta pancada teve início na altura do natal. Não há assim muito tempo, mas desde então tenho andado com uma [super] vontade de tirar outra licenciatura. Não sei qual, mas não na minha área [actual].

 

Depois dou comigo a pensar [sim, porque no meu cérebro há conversas muito interessantes] Tu deves ser tolinha, acabaste a licenciatura no ano 2010, começaste logo a tirar o mestrado, agora enfiaste-te no CAP, sabes que queres tirar uma pós-graduação quando acabares o mestrado e ainda te queres aventurar a tirar outra licenciatura? Estás a pensar começar a trabalhar com que idade? 40? E até lá são os paizinhos que te sustentam, não é verdade?! Pensa lá bem... Sai-te mais barato ires fazer uma terapia agora do que andares a pagar propinas por, pelo menos, mais 3 anos.

 

Talvez esta 'conversa' da minha cabecinha não seja de todo absurda, mas e então... também tenho ideias fixas e vai ser uma carga de trabalhos esquecer-me disto.

 

link do post Pra lá das 5, às 16:30  ver comentários (10) comentar

26.1.11

Colocar a negrito os verdadeiros:

Sinto falta de alguém agora.
Amo dormir.
Já vi um filme porno. [a curiosidade infantil é danada]
Acredito que a honestidade é a melhor política.
Mudei muito mentalmente desde o ano passado. [infelizmente acho que não mudei nadinha]

Sou muito, muito inteligente. [com muita pena minha]
Nunca parti um osso do corpo.
Tenho um segredo que tenho vergonha de revelar. [toda a gente tem, mas não, não estudei num convento]
Amo a chuva. [normalmente a meio de agosto]
Sou paranóica. [muito. acho que acabei de descobrir o meu distúrbio. paranóidismo]
Preciso de dinheiro agora. [pois até calhava bem, nunca se diz que não. mas também não me posso queixar]
Queria ter um irmão. (rapaz) . [já tenho um e dá trabalho que chegue]
Menti a um bom amigo nos últimos seis meses.
Normalmente sou pessimista.
Tenho oscilações de humor. [até sou (des)equilibrada a maior parte do tempo]
Acho que a prostituição deve ser legalizada. [cada um trabalha com o que quer, mas nada de fugir às finanças sff].
Sou bipolar.
Tenho um talento escondido. [claro que sim, mas ainda não o descobri. depois conto]
Gosto de falar ao telefone.
Praticamente vivo de camisas e calças de ganga. [shame on me, mas estamos a adquirir peças em saldos]
Tenho um telemóvel. [tenho dois]

Actualmente tenho um fraquinho por alguém.[ohhhh...]
Não tenho nenhuma ideia do que quero fazer o resto da minha vida.
Não quero ter filhos no futuro. [isto do futuro é muito vago, mas para já não]
Sou muito tímida perto do sexo oposto.
Amo os meus melhores amigos.
Vejo canal Panda e gosto.
Tive uma queda por alguém que nunca conheci.
Beijei alguém que sabia que não devia.
Não toco um instrumento musical. [que desastre, mas tenho um cavaquinho. serve fazer só barulho? ou tem mesmo de ser música?]
Caio mais rapidamente em “desejo” do que “amor”.
Sou uma pessoa totalmente diferente em torno de pessoas diferentes. [esta é mesmo a sério, perto de desconhecidos até me porto bem]
Não importa onde estou ou com quem estou, pareço sempre uma solitária.
O meu coração reside abaixo dos meus pés.
Uma vez roubei um chocolate no supermercado. [não foi chocolate, foram rebuçados de caramelo e eram caros, por isso não me arrependo]
Não tenho a capacidade de tomar decisões sem mudar a minha forma de pensar.
Sou mais analítica sobre as pessoas que conheço.
Acredito na perda de tempo. [acho que é a minha nova religião]
O meu feriado favorito não é o Natal.
Não sei o que faria sem os meus amigos. [ia dormir. é uma coisa que faço bastante bem sem eles]
Estou com fome. [sim, quando isto chegar ao fim vou comer nestum de chocolate]
Menti sobre um dos itens desta lista. [só um? nice... mas também não foram assim tantos]
Tenho um problema em expressar as coisas. [eu não tenho problema em expressar as coisas, as pessoas às vezes é que têm problemas em entender as coisas que eu expresso]
Sou a pessoa mais necessitada que conheço à face do planeta.
Só vejo televisão quando está alguém no computador.
Sou um pouco louca. [isto às vezes até é um elogio. obrigada]
Apaixono-me com muita facilidade.
Adoro cheirar cola. [nem por isso, mas tenho colegas que adoram cheirar clorofórmio. verdadinha]
Sou muito egoísta. [pois claro... o que é meu é meu]
Sou tão emo, às vezes. [não percebo russo]
Acho que a raça humana está mal e deve ser demolida.
Já copiei num teste. [sim, mas fui logo apanhada]
Estou farta de drama.
Preciso de um emprego digno. [talvez desse jeito]
Já fingi que estava a estudar. [oh sim... poucas vezes na graça de deus]

Não sou burra, sou um depósito de informações inúteis.
Já fiz um teste sem estudar. [pois claro e de certeza devo ter chumbado]
Já me quis matar. [verdade, mas quando abri a janela do 3ºandar aquilo era muito alto e tive medo de me aleijar. maldita adolescência]
Já tive vontade de mandar todos p’ra puta que os pariu. [mandar todos prás ortigas, que eu não digo nomes feios]
Amo ficar apaixonada, mesmo que não seja correspondida. É uma sensação tão boa.
Tenho nojo de baratas.
Já pensei em fugir de casa. [lá está, a puta da adolescência faz-nos pensar em dar a volta ao 'mundo']
Os meus conselhos são os piores possíveis. [se fossem bons, vendia-os certamente]
Já fingi estar doente para não ir às aulas.
Tenho medo de ficar sozinha no escuro.


Retirado do blog You're never fully dressed without a smile. :) 

link do post Pra lá das 5, às 14:45  ver comentários (4) comentar

25.1.11

Esta manhã numa conversa interessante [leia-se de circunstância] sobre as eleições de domingo, a criatura falava:

 

- Já viu bem isto? Esta abstenção toda, como é possível tanta gente não ir votar, como se não se importassem com o país onde vivem.

Mas sabe, se os votos fossem pelo Facebook, aposto que não havia tanta abstenção...

 

Pronto, e estava eu a tentar ter uma postura séria mas, não consegui.

 

link do post Pra lá das 5, às 15:27  comentar

20.1.11

 

E parece que o tema do dia é o nome da criancinha da outrora Floribela com o tipo da bola Djaló. Está uma pessoa no seu sono de beleza quando o relógio despertador entra em acção, e vá-se lá saber a pontaria mas, estava o Palmeirim com o seu grande êxito do momento "Mas como se escreve o nome da criança", depois de cair a ficha e de perceber do que se tratava, achei imensa graça. Brutal. Acordei bem disposta, estranhamente.

 

 

Lyonce Viiktórya. A primeira impressão com que fiquei foi que eles vão traumatizar a criaturinha. É bom que a tratem só por Ly. Eles já não se devem lembrar que as crianças são muito cruéis. Quando vamos procurar uma palavra ao dicionário, depois da palavra está uma coisa [Viiktórya], que é como se lê a palavra em questão.
 
Só para terminar, é bom que os papás ensinem a miúda e escrever o nome dela muito tempo antes da pré, porque com esta nomenclatura ela vai demorar um tempão.
 
Boa sorte Lyonce Viiktórya, acho que vais precisar. 
 
link do post Pra lá das 5, às 23:07  ver comentários (4) comentar

19.1.11

 

 

Ora que gosto muito desta nossa banda portuguesa. Não sei se é de mim, mas agora há mais bandas nacionais a ter os seus bons momentos. Gosto disso. E não vale apena vir para aqui com a lengalenga de que o que é português também é bom e balelas. Porque é e sabemos bem.

 

 

 

Eles são oriundos da cidade de Beja, embora o seu accent não seja nada evidente. A música que mais gosto deles é o Brinde aos avós, mas não a encontrei, tenho pena. Nas rádio toca o seu grande êxito da actualidade com Manuela Azevedo, Linhas Cruzadas.

 

Eles que nos continuem a dar música, que eu cá gosto muito. 

 

Virgem Suta - Tomo conta desta tua casa.

 

 

link do post Pra lá das 5, às 23:22  ver comentários (2) comentar

18.1.11
Afinal o livro que me ofertaram no natal foi comprado na secção infantil lá do sítio. Eu sei que nao estava muito motivada para o ler, e também foram muito poucas as páginas mas, isto é pior do que eu pensava.

Começou por dizer que são 3 irmãs (palminhas... É que pelo título não se nota nadinha), agora vem a parte boa, o nome delas, Ar, Terra e Fogo. Ah mas deixem-me adivinhar, a meio do livro elas vão descobrir que têm uma meia irmã, a Água, mas que só e filha do pai.

E o final devem acabar todas juntas e felizes da vida. Pelo meio ainda acredito que Água vá ter um bate-papo feio com Fogo e vão-se chatear, mas ainda estou indecisa nesta parte.

Oh sorte... Ou isto melhora ou depressa é trocado por um da Sveva que está ali à espera, pronto para entrar em acção...
link do post Pra lá das 5, às 03:20  comentar

17.1.11

 

 

E acabou-se o Dama de Espadas de Mário Zambujal, diga-se de passagem que o li mais depressa que o normal. Talvez por ter menos páginas. Não achei nada de extraordinário, sinceramente esperava mais. Azarete.

Agora segue-se A Ilha das Três Irmãs de Nora Roberts, presente de natal. Para já não me enche muito o olho, tem a letra pequena e muitas páginas, talvez a história até seja agradável...

 

 

link do post Pra lá das 5, às 21:46  comentar

13.1.11

 

Abrir o fecho. Abrir a porta porta de trás e colocar a mala. Fechar a porta. Abrir porta da frente. Sentar. Fechar a porta. Enfiar a chave e rodá-la. Meter a primeira. Destravar. Seguir viagem. Colocar cinto de segurança.

 

Infelizmente tenho o péssimo hábito de colocar o cinto de segurança depois do seguir viagem. É certo e sabido que depois de se pôr o carro a andar e nós sem cinto, temos direito a um prémio de 120 euros. Hoje para não variar fiz o que costumo fazer sempre. Acontece que perto do local de habitação está uma obra on fire, e qual não é o meu espanto quando passo o camião do cimento e ao lado está um polícia? Já foste, foi logo o que pensei... ele não me disse nada, eu fiz que estava tudo normal, segui viagem...

 

Já no outro dia sem me aperceber passei por um radar com velocidade a mais, e só soube porque atrás vinha um colega que depois comentou. Eu nem sequer vi o carro fora da estrada e costumo ser bastante cautelosa com essas coisas. Viva a distracção.

 

É oficial, qualquer dia recebo uma cartinha. Quer dizer, o papi é que recebe a cartinha, o resto é que eu não sei. É nestas alturas que eu gostava que a avó tivesse a carta.

link do post Pra lá das 5, às 15:03  comentar

12.1.11

 

 

Ando a ouvir esta música em modo repeat, e ainda não me cansei. E giro giro é que não há motivo especial para isto. Também não tem que haver, não é verdade?!

 

 

 

  

Vá, só mais uma vez...

 

 

tags:
link do post Pra lá das 5, às 16:56  comentar

10.1.11

From here

 

A cultura geral dos Portugueses fascina-me. Esta tarde no programa que a Fátima apresentava:

 

Pergunta - Qual o dia da semana em que se comemora a Páscoa?

Resposta - Terça-feira.

 

Pois claro, a Páscoa é a terça, bem como o dia da mãe. Por sua vez a sexta-feira de cinzas vai passar a ser ao domingo ou talvez segunda, para se obter uma pontezinha. Ah e o carnaval passará para quinta.

 

Por agora as alterações são estas. Se houver novidades, depressa informarei. Até lá, uma boa noite.

 

link do post Pra lá das 5, às 19:23  ver comentários (4) comentar

7.1.11
Odeio quando chegas sem avisar, aliás odeio quando chegas mesmo com aviso de chegada, que normalmente é péssimo, mas pronto. Não gosto da tua presença porque me incomodas. Costumas dar-me uma nova cor, mesmo que parcial.
Nunca vou aceitar bem o teu regresso. És grande. Não gosto dessa tua generosidade.
Ainda estou para perceber onde te fui arranjar, porque não me lembro.

E é assim que se acorda com a puta de uma nódoa negra no joelho. Odeio-a.
link do post Pra lá das 5, às 12:26  ver comentários (2) comentar

6.1.11

Parece que hoje é dia de Reis. Nós portugueses não somos muito tradicionais nesta data, o mesmo já não se pode dos nuestros hermanos. Este ano nem bolo rei comi, se bem que prefiro o bolo rainha, porque o outro dá-me muito trabalho a tirar aquelas coisas cristalizadas que não fazem as minhas delícias. O outro como é com frutos secos é bem melhor, eu cá gosto. Manias.

 

E já me esquecia que hoje é dia de tirar a decoração de natal, mas a estas horas duvido que não fique para amanhã. Azarete.

 

link do post Pra lá das 5, às 22:12  ver comentários (2) comentar

5.1.11

 

Bem, faz-se o regresso, por estes dias ao quotidiano normal [eu, porque a maior parte do país já o fez há uns dias], com os piquenos stresses de quem tem datas de entrega a chegar bem perto, e não ter exactamente feito o que era suposto [não há-de ser nada].

 

Pois que a passagem de ano correu muito bem. Este ano tivemos 3 dias de festa e todos eles muito bem passados. De uns anos a esta parte, o grupinho fazia [mais] a festa a 30 e não a 31 e depois no último dia do ano já não era a mesma coisa. Este ano foi diferente e acertámos bem com a data desta vez. Um belo jantar [em que acabámos por volta da 1 da manhã] com pausa para o espumante e foguetes, com algumas fotos à mistura. Muito álcool, muita música, muita gente porreira. Enfim... umas boas entradas, isso sim.

 

Agora de volta à realidade que também faz falta...

 

link do post Pra lá das 5, às 17:53  comentar

 
mais sobre mim
Janeiro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
14
15

16
21
22

23
24
28
29

30


Leitura do momento
comentários recentes
Muito, muito obrigada :DBeijinho
Muito obrigada :DBeijinho
Muitos, muitos parabéns! :) Beijinho especial ♥
Muitos parabéns minha linda:) pelos dois motivos.T...
Obrigada, vou dando notícias, ainda que com pouca ...
links
subscrever feeds
blogs SAPO
Protected by Copyscape Duplicate Content Software