9.3.11

 

Felizmente a época carnavalesca passou e, coincidentemente, o dia da mulher também.

Ainda no outro dia, em conversa com uma amiga, cheguei à conclusão que acho estas 'festividades' uma palhaçada. Não de sempre, mas de agora. Não gosto de as comemorar porque não entendo o porquê de serem comemoradas.

 

Já fui do tempo em que adorava o carnaval, que me mascaravam e depois fui eu a mascarar-me, saía para fazer a festa, os balões de água, as serpentinas e ainda os outros rolinhos cujo nome não me lembro, as pistolas e toda a envolvente e sinceramente acho que nunca tive aquele medo atroz dos monstros carnavalescos.

 

Já fui do tempo que o dia da mulher era comemorado com um jantar entre amigas e do tempo fui que assisti ao concerto do Tony Carreira e lhe pedíamos em coro "Tony faz-me um filho".

 

Já fui do tempo em que o dia das bruxas era comemorado a preceito, com disfarce e travessuras.

 

Também já fui do tempo em que a noite da passagem de ano era muito esperada, e organizada com bastante antecedência.

 

Do tempo fui, aquele em que o dia da criança era razão para uma excitabilidade estranha, porque era a primeira ocasião do ano em que ia receber um presente (depois no aniversário e por fim  natal). Do dia do pai e da mãe. Neste caso deixei de achar graça quando eles acabaram com os presentes da criança. Fiquei deveras chateada. Não achava justo.

 

Enfim, agora acho uma palhaçada, a maior parte delas devemos dar-lhe valor todos os dias e não lembramo-nos apenas no dia em que o calendário nos obriga a recordar. São comemorações ou festividades que não me imagino a participar, no entanto, não critico quem nelas vem divertimento ou algum sentido.

Acho estranho quando as pessoas me dizem "tu mudasti", porque acho sempre que estou igual, mas agora que falo nisso, penso É verdade, talvez tenha mesmo mudado...

 

link do post Pra lá das 5, às 22:46  comentar

De Maria Araújo a 14 de Março de 2011 às 22:29
Há muitos anos que não alinho, nem gosto dessas festas. Só o Natal.
Festas de aniversário, jamtares de amigos(as), uma saída à noite, isso, dou valor.
Só me lembro de gostar das noites de Santo António no Rossio da Sé, que acabaram com o decorrer dos anos, e do São João, mas nessa altura tinha motivos.
Depois, deixei dessa pallhaçadas.
Estamos de acordo.
Beijinho


Ah! isso quer dizer maturidade, e nunca velhice. Chegamos aos 30tas e tudo em muda em nós. Somos mais exigentes

De Pra lá das 5 a 15 de Março de 2011 às 00:03
Então sou muito precoce, porque não estou perto dos 30, mas fico contente por estar a ganhar a alguma maturidade. Na realidade sou um bocadinho infantil, digamos que na maneira de ser...

Mas nisto das festas, não há volta a dar...

Beijinhos =)

 
mais sobre mim
Março 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

15
18
19

20
21
22
23
25
26

27
28
29
30


Leitura do momento
comentários recentes
Muito, muito obrigada :DBeijinho
Muito obrigada :DBeijinho
Muitos, muitos parabéns! :) Beijinho especial ♥
Muitos parabéns minha linda:) pelos dois motivos.T...
Obrigada, vou dando notícias, ainda que com pouca ...
links
blogs SAPO
Protected by Copyscape Duplicate Content Software