16.3.10

Isla Fisher

 

Odeio quando penso que quero ir às compras e depois não encontro nada. Mas não pensar em comprar nada, e vir de lá com uma carrada (não foram assim tantos) de sacos é o abuso. Assim na brincadeira era o ideal, e não me importava de fazer isso todos os dias, agora o numerário da minha conta é que... coitadinho...

 

Hoje foi só assim sem pensar, um par de calças, uma camisa, três blusas, dois casacos e uma espécie de colete. Para uma criatura forreta como eu, é um abuso.

 

O sol faz destas coisas...

tags:
link do post Pra lá das 5, às 17:38  ver comentários (4) comentar

15.3.10

 

Pois que ontem viu-se The blind side. É certo que estava com grandes expectativas, mas não saiu o tiro pela culatra. A história é fantástica, os desempenhos são óptimos e embora não seja uma comédia, mas tem os seus momentos.

 

Não vi todos os filmes dos nomeados, mas pareceu-me que a estatueta de Sandra Bullock foi merecida. Gostei bastante da sua performance.

 

Nota mais que positiva.

link do post Pra lá das 5, às 09:00  ver comentários (2) comentar

14.3.10

Desde a primeira vez que ouvi esta música que a achei um regalo para os ouvidos. Num ritmo completamente diferente àquele que Pink nos tem habituado.

 

Pink I don't believe you

tags: ,
link do post Pra lá das 5, às 14:08  comentar

12.3.10

Retirada daqui

 

Ontem na revista Sábado vinha um artigo sobre as promessas de Sócrates, onde também dizia assim:

 

"[Sócrates] Garantiu que não subia impostos e subiu, prometeu não aumentar a carga fiscal da classe média e aumentou, anunciou que não desistia do TGV e desistiu (...)"

 

Se bem me lembro, ele também disse que a crise um dia ia acabar. Ah e também garantiu que era engenheiro...

link do post Pra lá das 5, às 20:45  ver comentários (2) comentar

11.3.10

 

Adoro sempre que me ligam daqueles inquéritos para saberem se estamos satisfeitos e tal. É certo que se vermos bem, através dessas chamadas podem ser melhorados serviços, no entanto acho uma seca e uma valente perda de tempo.

 

Ora ligaram duas vezes, das quais não pude atender, mas à terceira foi mesmo de vez. Era do banco, e em vez de me dizerem que alguém tinha depositado 50 000€ e mais não sei quanto de juros, afinal queriam perguntar qualquer coisa dos balcões.

 

A minha voz já de si é um pouco a dar para o embagaçado, e com a constipação, e todas estas vias entupidas, fica pior. Então as conversas telefónicas com desconhecidos são do melhor.

 

Primeira chamada:

- Boa tarde, o meu nome é (qualquer coisa) e estou a ligar do departamento de qualidade de apoio ao cliente do banco tal e tal, como está o Sr.? Seria possível falar com a Sra D. M.

 

Como estava no super mercado entre as frutas e as batatas e não me estava a apetecer perder tempo ali, e também não achei a maior das graças à 'troca',

- Oh boa tarde, pois a minha esposa de momento não está aqui, foi ao cabeleireiro e demora sempre uma eternidade, mulheres... telefone mais daqui a 2 horas, pode ser que ela já esteja...

 

Segunda chamada:

- Boa tarde, blá blá blá, seria possível falar com a Sra D M?

 

Outra vez? Deu-me vontade de dizer que "Olhe, ela fugiu e não volta", mas como era outra queriducha, e a situação já estava mais calma lá se falou do atendimento ao balcão...

 

Já não se pode estar entupida.. 

link do post Pra lá das 5, às 17:30  ver comentários (2) comentar

10.3.10

É claro que não podia passar indiferente ao sucedido. O primeiro destaque do Pra lá das 5 no Sapo.

Ah e tal não estava à espera, pois não, nada. Ainda para mais porque acho que a semelhança com o euromilhões é muita, acreditamos sempre, mas sabemos que a probabilidade é pouca. 

Se gostei? Adorei.

Se tenho mais alguma coisa a dizer? Sim, Obrigada.

tags: ,
link do post Pra lá das 5, às 18:16  ver comentários (12) comentar

9.3.10

 

Não digo que a culpa seja da chuva, ou pelo menos toda, mas com certeza que ajudou à festa. Umas gotinhas apanhadas aqui, outras ali, sem chapéu de chuva, ora isto com mais um ventinho à mistura e talvez sem o melhor agasalho, tinha que dar molho.

 

Antes as minhas constipações ou gripes começavam obrigatoriamente com dor de garganta, mas só doía um dia, depois passava, e raramente tinha febre e dores de corpo. Quando era mais grave, tomava-se uns xaropes com sabor a rebuçado e uns pós com sabor a veneno e a coisa ia ao lugar. mas ainda me lembro quando era pequena, tipo adolescente, assim p'ró grandinha, vá com idade para ter juízo e me portar bem, que quando estas crises se passavam e que era necessário visitar o doctor, cheguei a fazer birras, a chorar mesmo porque não queria levar a bela da injecção no rabiosque. Grandes teatros, credo.

 

Nos tempos presentes a garganta vai doendo de dois a três dias. Assim uma pontinha de febre, dores de corpo, voz desafinada que nem uma galinha (pior que o habitual) a gastar aí uns dez pacotes de lenços por hora. Quer dizer se calhar é por dia. E claro que já tenho o nariz assado e vermelho, assim p'ró bastante.

 

Já não era muito amiga de ir a sítios tipo hospitais, centros de saúde e SAP's, acontece que desde que je teve com a magnífica da gripe A, a aversão foi completa. Aquilo de tratar as pessoas como extraterrestres, até parecia que eu era radioactiva, e que os ia matar a todos. Tudo bem que aquilo foi um bocadinho mais hard, mas isto já passava. Entretanto vou continuando com o leitinho quente com mel e uns cházinhos que são os remédios mais eficázes, que das outras drogas só em caso de extrema gravidade ou internamento.

link do post Pra lá das 5, às 09:22  ver comentários (4) comentar

8.3.10

 

 

 

Ontem visionou-se It's Complicated. E vim embora a modos que desiludida, achei aquilo assim p'ró fraco. Muito longo, há ali partes que que cortavam bem. Não ponho em causa o desempenho dos actores, até acho que estiveram muito bem.

 

Nota... não muito positiva.

link do post Pra lá das 5, às 13:07  ver comentários (4) comentar

7.3.10

Daqui a pouco começa a entrega dos Óscares e eu só tenho uma duvidinha. 

 

Se este ano não podem chorar nem agradecerem a um montão de pessoas, qual será o espetáculo que vão armar? 

link do post Pra lá das 5, às 23:02  comentar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E hoje foi assim...

 

link do post Pra lá das 5, às 16:15  comentar

6.3.10

Sra. qualquer coisa: O euromilhões saiu onde?

Sr. não sei quantos: Saiu na Áustria...

Sra. qualquer coisa: Ah... bem dizia o meu marido que tinha saído a um Australiano...

 

Bravo!!! [palminhas]

 

1-0  ganha a calinada à cultura geral.

link do post Pra lá das 5, às 17:52  comentar

5.3.10

Os meus dias, são maioritariamente passados entre o Alentejo e o Algarve. E hoje foi dia de rumar a sul. Bem, a manhã até não esteve pior, mas mais para a tarde a chuvinha foi aparecendo e é a melhor companhia para uma viagem.

 

Graças a ela (e um bocadinho também ao meu pé direito) para além de andar a bailar nas curvas quase que vou fazer companhia às vacas que por ali pastavam. Era uma coisa gira de se ver, e depois haviam de andar também as garças em cima de mim, como se fosse um passeio turístico...isto se eu ficasse para contar a história.

 

 

Agora estava aqui a pensar, o S. Pedro deve ser um bocadinho (assim p'ró muito) egocêntrico. Porque deve ser rara a criatura por este Portugal que não lhe agradece TODOS os dias "Obrigado S. Pedro por esta oferenda nos dás!".

link do post Pra lá das 5, às 19:50  comentar

4.3.10

É costume à vinda para casa passar no Continente para fazer as compras do dia. Não é que seja o sítio que mais gosto para ir gastar dinheiro, mas como fica de caminho, lá se vai. Era mais fácil se comprasse as coisas todas para a semana, mas o pão não convém muito que dure a semana toda, ainda para mais o pão de centeio só o encontro lá. Então faço excursões diárias a tão belo local.

 

Adiante. Como vou lá todos os dias, raramente levo o carrinho, ou até mesmo o belo do cesto, ou seja, aquelas maquinetas do self-service dão bastante jeito, quando não demora uma eternidade porque há queriduxos que estão lá meia hora, ora porque não acertam com o código de barras, ora porque a máquina não apita, ora porque tentam meter coisas nos sacos sem as registarem e lá vêm os senhores trabalhadores a chamar à atenção das criaturas blá blá blá e não acho muita piada estar tempo sem fim à espera.

 

Então a opção mais sensata é escolher umas das caixas para demorar o menos possível. Ora, tendo duas caixas à escolha, qual é a que se escolhe?? A mais vazia, que tem menos gente ou menos compras. É assim que tenho feito nas últimas vezes e tenho-me dado muito mal. Num dia o Sr. pediu factura e mais dados e porcarias e vai tempo, no outro, abre-se o saco rasga-se e lá há batatinhas por todo o lado, depois foi as chaves de uma senhora que se enfiaram por baixo do tapete rolante e encravou aquilo tudo, e mais tempo e tempo...

 

Eu sei que é uma virtude esperar mas... nem sempre há tempo nem paciência. 

link do post Pra lá das 5, às 17:39  comentar

3.3.10

Pancada 4: Saber as matrículas (quase) todas.

 

É muito parva esta, mas a verdade é que os carros da maior parte das pessoas que conheço identifico-os em qualquer lado, pela matrícula. Pronto também ajuda saber a cor, a marca e o modelo, mas depois pela chapinha tiram-se as dúvidas.

Enfim...

link do post Pra lá das 5, às 12:39  ver comentários (4) comentar

2.3.10

 

Estou deveras triste pelo facto de que comer azeitonas pra lá da conta faça mal. Ainda há pouco deixei o frasco completamente vazio. As pretas fazem definitivamente as minhas delícias.

 

 

Será da minha imaginação, ou a maltinha que está a cantar, na final para nos representar no festival da canção, não é assim grande espingarda?!

link do post Pra lá das 5, às 22:29  ver comentários (2) comentar

 
mais sobre mim
Março 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13


27



Leitura do momento
comentários recentes
Muito, muito obrigada :DBeijinho
Muito obrigada :DBeijinho
Muitos, muitos parabéns! :) Beijinho especial ♥
Muitos parabéns minha linda:) pelos dois motivos.T...
Obrigada, vou dando notícias, ainda que com pouca ...
links
subscrever feeds
blogs SAPO