29.10.11

Pois é... estás agradecidíssima de já estares de fim de semana, não é?! Pelos vistos não seguiste os conselhos dos senhores da meteorologia e depois andaste a semana quase toda a chorar por um casaquinho. Esqueceste-te que lá na cidade onde passas a semana toda, principalmente à noite faz imenso frio, foste à turista e depois olha, azarete...

Por favor aproveita o domingo para fazeres a mala como deve ser e mete para lá umas blusas mais quentinhas, uns casaquinhos e talvez uma mantinha para pores na cama.

 

Para já é só, se ver que falta mais alguma coisa depois aviso-te, tá?! Beijocas...

 

link do post Pra lá das 5, às 23:20  ver comentários (2) comentar

12.10.11

Tumblr_lsz27cud6s1qgsifeo1_1280_large

 

Se o nome deste post fosse EM BUSCA DA CASA PERFEITA, terminava já aqui, porque não há. Ou talvez haja, mas conciliar-se todos os factores inerentes a tal coisa tornam-na [quase] impossível.

 

Quando decidimos mudar de casa, ou somos quase obrigados a fazê-lo [vamos dizer que é a mesma coisa] com poucos dias para procurar, escolher, ver, escolher, pensar, decidir, reservar, efectuar a mudança, torna-se uma tarefa digna de cronometragem para quiçá ingressar no livro dos recordes.

 

Encontra-se tudo um pouco nos placards onde estão afixados os anúncios e, desde logo, é necessário ter alguns critérios de selecção. Os meus preferidos são aqueles escritos com letra da primária, difícil de decifrar à qual atribuímos uma pessoa idosa como senhorio. Normalmente não me engano e sei à partida que a conversa telefónica vai ser muito interessante [quase tanto como se fosse ao psicólogo falar de mim].

Conversa 1:

Ligo e MOOOOOOOOCHE toma-te o velho é moche e a mim dá-me muito jeito.

Atende, afinal é uma velha, pela voz diria a rondar os 80 e picos, está com uma respiração muito agitada e das duas uma, ou estava a fazer o amor com o vizinho da frente ou tinha o telemóvel na outra ponta da casa e foi a correr.

Eu - Boa tarde, estou a ligar pelo anúncio do quarto. Ainda está disponível? [isto é igual em todas as conversas]

Ela - Sim está [respira, respira].

Eu - Podia dar-me mais informações sff...

Ela - Pois mas a casa fica um bocadinho longe das universidades [respira, respira].

Eu [que não tinha dito que era estudante] - mas não faz diferença.

Ela - mas não é estudante? trabalha?[respira, respira].

Eu - não [achei que dizer isto daria mais seriedade à cena, mas afinal enganei-me] e sim.

Ela - então e trabalha onde? é de onde? e os seus pais fazem o quê? costuma chegar a que horas a casa? tem namorado?[respira, respira].

Eu - [respira, respira] olhe muito obrigada, já reuni todas as informações que precisava. Boa tarde.

 

A isto é o que se chama perda de tempo e, de alguma paciência também.

 

 

Depois há os anúncios que oferecem 2 QUARTOS A MENINAS, que mais parece que procuram putas [termo que cá para estas zonas é semelhante].

 

Por outro lado é muito chato quando o tudo parece correr bem, a pessoa foi simpática ao telefone, a casa parece porreira, preço interessante e tal. Depois chegamos lá e afinal o que nos estão a mostrar é uma pocilga de porcos.

 

É preciso ter sorte no que se encontra. Será que eu tive sorte?

 

link do post Pra lá das 5, às 22:24  ver comentários (2) comentar

 
mais sobre mim
Outubro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28

30
31


Leitura do momento
comentários recentes
Muito, muito obrigada :DBeijinho
Muito obrigada :DBeijinho
Muitos, muitos parabéns! :) Beijinho especial ♥
Muitos parabéns minha linda:) pelos dois motivos.T...
Obrigada, vou dando notícias, ainda que com pouca ...
links
subscrever feeds
blogs SAPO
Protected by Copyscape Duplicate Content Software