29.4.10

Imagem daqui

 

 

Há coisas que não percebo, porque nunca percebi e cheira-me que nunca irei perceber...

 

Ora hoje, à entrada da faculdade estavam dois senhores todos enfatados, com umas caixas de cartão ao lado. Enquanto me aproximava apercebi-me que estavam a dar qualquer coisa às pessoas que iam entrando. E eis o que era... uma bíblia. Escusado será dizer que era do Jeová. Lá aceitei a 'oferta de Deus' dada pelos homens, sabendo que o destino seria, na melhor das hipóteses, o ecoponto azul.

Tinha o velho testamento, o novo, o evangelho segundo todos os santos, e no fim, tinha provérbios [quando vi os provérbios, ainda pensei que tivesse adiante duas ou três páginas de sudoku]. A coisa não estava mal se a oferta se resumisse a uma amostra singular, acontece que, quando saíamos e voltávamos a entrar, repetiam a oferta. A tipografia deve ter feito um qualquer desconto, ou então estavam em liquidação total.

 

Antes do almoço já tinha quatro, não é fantástico?! Um para ter na mala, outro no carro, outro em casa, e o outro ainda tenho que pensar no seu destino, mas provavelmente vou oferecer a alguém no próximo aniversário.

 

Agora ligeiramente mais a sério... Toda a minha vida fui católica praticante [como se costuma dizer] até há uns tempo atrás, tenho a catequese toda e coiso e tal. Também vezes sem conta já me bateram à porta a apregoar a palavra de jeová. Não tenho nada contra a outras religiões, pelo contrário, acho que essa diversidade é boa, temos mais opções de escolha blá blá blá. Também não deixa de ser verdade que normalmente a religião é uma coisa de família, se me 'ensinaram' a ir à Igreja católica, não seria muito provável que tempos mais tarde me convertesse ao jeová. Mas, é a única religião que conheço que anda de porta em porta a maçar as pessoas, que muitas vezes não são as mais bem educadas [a meu ver, também por saturação].

 

Judaísmo, anglicana, budismo, e sei lá quantas mais... deixam as portinhas das suas igrejas, templos e coisas que tais abertas, quem quer entrar, entra, quem quer rezar, reza... mas tudo dentro da vontade de cada um. Terão eles assim tanta necessidade de importunar as pessoas? É porque entre eles e aquelas criaturas que andam às portas a vender aspiradores, e peças de prata do tempo da maria cachucha, venha o diabo e escolha. 

 

Tenho todo o respeito pelas opções de cada um, mas andarem a chatear-me a cabeça e fazer perder tempo, não obrigada, já estou servida. 

  

link do post Pra lá das 5, às 20:22 

De Maria Araújo a 30 de Abril de 2010 às 20:17
Há uns anos atrás, passavam o tempo todo a vir aqui tocar a campainha. Não lhes dava atenção.
Mais tarde, pararam. Mas voltaram.
Digo logo que não posso nem quero nada com eles.

Beijo

De Pra lá das 5 a 3 de Maio de 2010 às 15:09
É certo que graças a essas frequentes visitas, já fui [e às vezes ainda sou] extremamente desagradável e por vezes mal educada. Sei que acima de tudo são pessoas, mas não há paciência...

Beijinhos

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

 
mais sobre mim
Abril 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

17

18

25
27


Leitura do momento
comentários recentes
Muito, muito obrigada :DBeijinho
Muito obrigada :DBeijinho
Muitos, muitos parabéns! :) Beijinho especial ♥
Muitos parabéns minha linda:) pelos dois motivos.T...
Obrigada, vou dando notícias, ainda que com pouca ...
links
subscrever feeds
blogs SAPO